Revelando os Brasis


Do caderno de dona Maria Estevam, 55 anos, dona de casa, moradora do Richo das Pedras, distrito de General Sampaio, saiu uma das 40 histórias, escolhidas entre centenas enviadas por moradores de cidades de até 20 mil habitantes, para dar origem a um vídeo, na terceira leva de produções do programa ´Revelando os Brasis´. Mantida pelo Ministério da Cultura e promovida com o Instituto Marlin Azul, a iniciativa vem permitindo alguns passos na difícil caminhada rumo a uma maior democratização do audiovisual – compreendido não apenas como o acesso à exibição de filmes, direito ainda a se conquistar para milhões de habitantes do ´Brasil profundo´, mas principalmente como a possibilidade de também produzir seu próprio conteúdo.

Uma vez selecionados pelo projeto, que não exige conhecimento formal ou experiência em linguagem audiovisual, os autores dos projetos passam a contar com o suporte necessário para levar suas idéias do papel à tela. Incluindo um curso de princípios técnicos, realizado no Rio de Janeiro, quando os selecionados têm inclusive a oportunidade de conviver com profissionais da área, trocando idéias e recebendo orientações sobre aspectos técnicos, dos planos de produção à fotografia, do som à edição audiovisual.

Ao longo desse diálogo, trabalha-se o ´amadurecimento´ dos roteiros e a preparação para a filmagem. Os contemplados contam com recursos para a contratação de técnicos e a locação de equipamentos. Passa-se, enfim, por todas as etapas do processo de produção audiovisual, procurando manter a força das histórias originais, em compasso com o olhar de ´não iniciados´ no universo mais metódico do esudo e da produção cinematográfica.

Concluídos os trabalhos, o Revelando segue para a exibição dos vídeos produzidos, retornando aos municípios de origem de cada realizador selecionado e também promovendo um circuito itinerante por outros estados. A partir dessa semana, o Ceará recebe os frutos mais recentes de sua participação no programa. Além do vídeo de Maria das Graças, também ganhou os meios para vir à luz um documentário produzido pelo fotógrafo Francisco Flor, morador de Guaramiranga.

Um dos três caminhões do projeto, que cortarão as estradas de 18 estados transportando a estrutura básica necessária à exibição de vídeos ao ar livre, passará pelas três cidades, onde além das produções dos cearenses também serão mostrados os vídeos viabilizados pela terceira edição do Revelando a partir de roteiros de moradores do Rio Grande do Norte. A exibição em Fortaleza acontece hoje, a partir das 19h, na comunidade do Poço da Draga, proximidades do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Depois, a caravana segue para os municípios de ambos os realizadores: em Guaramiranga, a exibição acontece amanhã, também às 19h, na Rua Nonato da Costa. Já na quarta-feira, 10, no mesmo horário, a caravana chega à Praça José Severino Alves, em General Sampaio. Brasis itinerantes.

Mais informações:
Exibição dos vídeos ´O Paraíso de Maria´, de Maria Estevam, e ´Três Coveiros´, de Francisco Flor. Hoje, às 19h, no Poço da Draga (perto do Centro Dragão do Mar).