Morre médico cearense Haroldo Juaçaba


O Senado encaminhará voto de pesar aos familiares do médico cearense Haroldo Juaçaba, que morreu dia 01/06, aos 90 anos, vitima de insuficiência respiratória.

Autor do requerimento propondo a homenagem póstuma, o senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) destacou que o médico, que era presidente do Instituto do Câncer do Ceará, foi um dos precursores da Escola de Medicina do Ceará e ajudou na formação de vários profissionais da medicina no estado.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) também lamentou a morte do médico e destacou que Juaçaba era unanimidade quando se falava em competência e firmeza de caráter. Ele lembrou que ao lado de nomes como Paulo Machado, Wilson Gonçalves, José Carlos Ribeiro e Pontes Neto, Haroldo Juaçaba foi responsável pela medicina cearense ter se transformado em referência de qualidade.

Em nome da senadora Patrícia Saboya (PDT-CE), o senador Arthur Virgílio (PSDB-AM), associou-se às homenagens. "Patrícia telefonou e pediu que, em seu nome, eu apoiasse a homenagem a esse ilustre cirurgião que engrandeceu o estado do Ceará", disse Arthur.