Modernização


Trinta hospitais-polo que atendem a população do Interior do Estado passam a ter mais capacidade para realização de diagnóstico e de cirurgias de média e alta complexidade. Nesta segunda-feira, 8, o governador Cid Gomes e o secretário da Saúde, João Ananias, farão a entrega de equipamentos hospitalares aos prefeitos dos municípios onde estão localizados 30 hospitais-polo.

Hospitais de Pequeno Porte (HPP) também terão a estrutura reforçada, na área de assistência ao parto. Doze hospitais receberão kits, com camas para o parto, berços acrílicos, cardiotocógrafos, escadinhas com dois degraus e poltronas para acompanhantes.

Para os 30 hospitais-polo, serão distribuídos, no total, 108 equipamentos. São aparelhos de ultrassom, aparelho de raio X portátil, processadoras de raio X, oxímetro de pulso, mesas de cirurgia, camas de recuperação, monitores multiparâmetros e 12 carros de anestesia.

Os recursos para a aquisição dos equipamentos dos hospitais-polo, no valor de R$ 3,62 milhões, são do Governo do Estado e do Ministério da Saúde. A maior parte do investimento foi do Tesouro do Estado: R$ 2,1 milhões. O restante, R$ 1,51 milhão, veio do Ministério da Saúde. Já na aquisição dos kits para os Hospitais de Pequeno Porte o Tesouro do Estado foi fonte única. O total investido chegou a R$ 585,7 mil.

São os seguintes os Hospitais de Pequeno Porte beneficiados com equipamentos novos: Unidade Mista de Banabuiú (Banabuiú), Hospital Maternidade Pe. José Bezerra Filho (Choró), U.M.S Irapuan Pinheiro (Dep. Irapuan Pinheiro), U.M.S de Ibaretama (Ibaretama), Unidade Mista de Saúde (Piquet Carneiro), Hospital Municipal Suely Pinheiro (Solonópole), Hospital São Sebastião (Apuiarés), Hospital Maternidade Julia Jorge (General Sampaio), Hospital Maternidade Antônio R. de Silva (São Luis do Curu), Unidade de Obstetrícia (Umirim), Hospital N. S. do Patrocínio (Aiuaba) e Hospital Geral de Catunda (Catunda).

Hospitais-polo e Hospitais de Pequeno Porte são unidades filantrópicas e públicas municipais que recebem todos os meses investimentos do Governo do Estado, numa estratégia de reforçar a assistência à saúde da população na média complexidade e na atenção secundária. Só para os hospitais-polo ( no Interior e mais três localizados em Fortaleza), a Secretaria da Saúde do Estado repassa, por mês, R$ 3,59 milhões, recursos 100% do Tesouro do Estado.