Debate sobre a Crise do Capitalismo


O economista Meneleu Neto e o senador Inácio Arruda foram os conferencistas do debate sobre "A Crise do Capitalismo e os impactos em Fortaleza e região Metropolitana", realizado pela vereadora Eliana Gomes (PCdoB), na manhã dessa segunda-feira, 08 de junho, no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL, destinado a prefeitos e representantes de sindicatos, movimentos sociais e associações de moradores.

O primeiro a falar foi o economista Meneleu Neto, explicando os motivos desse processo de retração da economia mundial. Ele diz que as crises econômicas são cíclicas, mas que produzem um reordenamento geopolítico. “O mundo não sairá dessa crise do mesmo modo que é hoje” ressaltou, mostando que as crise não são acidentais e que é um engano acreditar que elas acontecem por falta de atenção das autoridades.

Elas também não são culpa apenas do sistema neoliberal ou do mercado de hipoteca americano. Para o economista, temos uma crise no centro do sistema capitalista, provocada por um movimento que tem como objetivo salvar a economia americana, que se arrasta desde os anos 70.

Meneleu defende a necessidade de se aproveitar o momento para pensar um novo modelo de investimento econômico que defenda mais os interesses das massas excluídas, das classes mais carentes e mais fragilizadas da população.

O senador Inácio Arruda disse que a especulação virou o principal instrumento de acumulação de forças das grandes nações. Lembrou que o governo de Fernando Henrique Cardoso foi o mais conservador e o mais direitista dos governos tucanos. Foi ele quem fez as privatizações.

Vendeu mais de 60% das ações federais da Petrobras, várias empresas de energia e de comunicação. “Por sorte não foi privatizado todo o sistema financeiro, o que permitiu que o governo Lula pudesse começar a governar com um projeto de Brasil”, ressaltou o senador O debate contou com ainda com a participação do deputado federal Chico Lopes e do presidente estadual do PCdoB,Carlos Augusto Diógenes – Patinhas.