Senado ouvirá Ministro da Fazenda e Presidente do BNDES


A desvalorização da moeda, as mudanças no rendimento da caderneta de poupança, os efeitos da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na arrecadação da União, estados e municípios, e a crise econômica serão debatidos, nesta quinta-feira (), com o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Ele participa de audiência conjunta das comissões de Assuntos Econômicos (CAE); de Serviços de Infraestrutura (CI); de Assuntos Sociais (CAS); e de Acompanhamento da Crise Financeira e Empregabilidade.

O objetivo é atender a requerimento proposto pelo Senador Inácio Arruda e outros Senadores. Também por iniciativa do Senador Inácio, na quarta-feira (), as comissões ouvirão em audiência pública o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, para falar sobre as estratégias da instituição frente à crise.

O ministro Guido Mantega tem dito que o real está valorizado, mas, em razão da crise internacional que tem desvalorizado o dólar, as exportações brasileiras têm sido prejudicadas. Ele afirmou ainda que o segundo trimestre está apresentando uma ligeira melhora na economia mundial e no sistema financeiro brasileiro, embora isso não signifique que "os problemas tenham sido superados".

O Senador Inácio Arruda explica que o Senado, por meio de suas comissões temáticas permanentes, não pode se abster de oferecer sua contribuição na busca de soluções para o enfrentamento da crise econômica mundial:  “Um dos grandes desafios neste processo de crise é minimizar a queda no ritmo de crescimento da atividade econômica e seus efeitos na oferta de emprego e na qualidade de vida da população, não permitindo que a classe trabalhadora se transforme em sua principal vítima. Para isso, torna-se necessário o debate e a busca de soluções para o enfrentamento da crise, o que passa pela proteção do trabalho e do trabalhador”, explica o Senador.