Carros e motos


Levantamento realizado pela Abac (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios) mostrou que, por conta da redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para carros novos, o número de consorciados contemplados que retirou o bem aumentou entre o primeiro trimestre de 2008 e de 2009.

De acordo com os dados, até março do ano passado, dos 108.638 consociados contemplados, no caso de veículos leves, 65.429 optaram por deixar o bem no grupo, o que representa 60,2% do total. Em período equivalente deste ano, por sua vez, em um universo de 105.082 pessoas contempladas no consórcio de automóveis, 57,45% (.378) optaram por retirar o bem.

A Abac acredita que, com a redução do IPI, muitos consorciados que tinham a carta de crédito na mão compraram seus veículos por valores mais vantajosos e deixaram a lista dos que não haviam retirado o bem.

Motocicletas
No caso do consórcio de motos, até março do ano passado, 186.600 pessoas haviam sido contempladas, sendo que 43,09% não retiraram os bens, o que representa um total de 80.416 pessoas.

No acumulado dos três primeiros meses deste ano, por sua vez, 252.336 haviam sido contemplados, enquanto 149.470 estavam com os bens e o restante, que correspondia a 40,76% do total, resolveu por não retirar o bem.

Imóveis
No caso dos consórcios de imóveis, até março do ano passado, 73.459 pessoas haviam sido contempladas, enquanto 58.901 (18%) optaram por não retirar o bem. No mesmo período deste ano, a proporção dos que não retiraram o bem subiu para 82,88%, com 72.752 retiradas em um universo de 87.770 contemplados.