Inscrições abertas


A Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) recebe, até o próximo dia 30, inscrições para quatro concursos destinados à promoção do hábito de leitura entre crianças e adolescentes. Os concursos são realizados em parceria com a Petrobras. Os regulamentos  estão disponíveis no site da fundação, no endereço www.fnlij.org.br.

O 14º concurso Os Melhores Programas de Incentivo à Leitura junto a Crianças e Jovens de todo o Brasil 2009 visa a premiar projetos com pelo menos dois anos de existência. “Pode ser em qualquer lugar. Pode ser na escola, na biblioteca, na rua. São projetos que já tenham  uma experiência, um trabalho desenvolvido há pelo menos dois anos  e que privilegiem a literatura”, afirmou a secretária-geral da FNLIJ, Elizabeth Serra.

Esse concurso foi lançado pela fundação em 1994 e retomado em 1997. Em 2003, foi iniciada a parceria com a Petrobras. "A finalidade é estimular e dar conhecimento dessas experiências que a gente sabe que há pelo Brasil, cada vez mais, de pessoas e empresas que estão procurando levar a leitura  a crianças mais distantes”, explicou.

Outro concurso, o Leia Comigo, está em sua oitava edição e visa a premiar textos de adultos brasileiros ou estrangeiros residentes no país. “São dois tipos de relatos. Podem ser relatos reais, de coisas que tenham  ocorrido de fato, ou relatos imaginados, ficcionais sobre essa idéia de ler junto. O que a gente está querendo promover é a importância de ler para o outro. Esse hábito estabelece relações  entre membros da família, como pai e filho, irmão e avó. Como isso é rico e faz mover a leitura”!

Mais dois concursos – o Curumim e o Tamoios – são voltados, respectivamente, para leitura de obras de escritores indígenas e textos de escritores indígenas. Esta será a sexta edição de cada um deles.

Elizabeth Serra disse que os dois concursos são feitos em conjunto com o Instituto Indígena Brasileiro para Propriedade Intelectual (Inbrapi). Ela lembrou que embora a cultura  indígena tenha a tradição da oralidade, a preservação da escrita voltada para as crianças garante a perpetuação dessa cultura e sua difusão. 

O concurso Tamoios procura incentivar a produção de textos para crianças e jovens por escritores adultos indígenas residentes no Brasil. Já o Curumim  premia o relato de trabalhos que as escolas fazem com os livros desses autores. “Então, a gente visa aos dois lados: promover a autoria desses indígenas, com textos para crianças e jovens e, por outro lado, estimular a leitura desses livros nas escolas”.

Os vencedores dos quatro concursos serão conhecidos no site da FNLIJ  até o fim de maio. A premiação será feita durante o Salão do Livro Infantil e Juvenil, programado para o período de 10 a 21 de junho.

Os três vencedores do 14º Concurso FNLIJ  Os Melhores Programas de Incentivo à Leitura receberão  certificados, livros  e prêmios em dinheiro que variam de R$ 10 mil a R$ 3 mil. Nos demais concursos, os ganhadores receberão certificados e livros e terão seus textos publicados no informativo mensal da fundação. São concedidas também menções honrosas.