China diz que manterá estímulo econômico


A China prometeu hoje que irá manter a intensidade de seus esforços de estímulo econômico e alertou contra ser "cegamente otimista" sobre a economia do país, apesar de a situação estar melhor do que o esperado. O governo afirmou que irá "decididamente" executar a política fiscal ativa e política monetária moderadamente afrouxada que adotou desde novembro do ano passado.

"Preferimos tratar as dificuldades e riscos como sendo mais severos, adotar uma estimativa mais longa do tempo que vai durar para lidar com a crise, e fazer preparativos mais amplos sobre medidas de política", concluiu o Conselho de Estado, o gabinete chinês, em encontro ontem para analisar a economia, cuja avaliação foi divulgada hoje.