Oscar Niemeyer recebe medalha do governo francês


Foi com grande satisfação que o arquiteto Oscar Niemeyer recebeu na manhã desta quarta-feira () a homenagem mais importante da França: a medalha e o título de comendador da Ordem Nacional da Legião da Honra. A homenagem foi uma iniciativa de presidente francês Nicolas Sarkozy. A cerimônia foi realizada no ateliê do arquiteto, em Copacabana, na Zona Sul do Rio. A comenda foi entregue pelo embaixador da França no Brasil, M. Antoine Pouillieute.

Niemeyer brindou a homenagem com champanhe francês e agradeceu em francês. Ao embaixador ele disse que era uma homenagem muito bonita. O embaixador disse que o arquiteto é muito apreciado e reverenciado na França, onde construiu cerca de dez monumentos.

“Entre eles está o do Parque de Havre, que foi considerado pela comunidade européia como um dos dez mais importantes do século XX”, destacou o embaixador, lembrando que a comenda é a homenagem suprema de seu país.

Niemeyer disse que a comenda é uma comprovação do que a França representa para ele. De um povo solidário e que sempre o acolheu muito bem, principalmente no período que ele mais precisava. Ou seja, durante o exílio no período da ditadura militar no Brasil.

“É um povo solidário, inteligente e que eu admiro porque está sempre pronto para qualquer movimento de defesa do país. É um país fantástico”, disse Niemeyer.

O arquiteto vê com naturalidade sua chegada aos 100 anos de idade – que vai completar no próximo dia 15. Para ele, o que vale é o trabalho executado durante uma vida inteira.

“Cem anos é uma bobagem. Depois que a gente passa dos 70 começa a se despedir dos amigos. O que vale é uma vida inteira e eu acho que passei bem por ela. Quando olho para trás vejo que não fiz concessões e que segui o bom caminho. Isso é que dá uma certa traqüilidade”, disse Niemeyer