16 de março de 2018

Doutorado em Biotecnologia e pesquisas em conjunto com a nova unidade da Fiocruz no CE

O Parque Tecnológico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Ceará está prestes a ser instalado e um encontro tratou das possíveis parcerias da instituição com pesquisadores cearenses na área de Biotecnologia. A oficina “Inovação em Saúde – Sistema Secitece e Fiocruz” aconteceu no espaço CiarCE, em Fortaleza, na manhã da última sexta (16/3).

O secretário Inácio Arruda abriu o evento reforçando a importância da atividade. “Temos vários caminhos de cooperação e precisamos promover ações conjugadas para que essa seja uma unidade forte de pesquisa”.

Pesquisadores manifestaram total apoio à chegada da Fiocruz no CE, entre eles representantes de instituições como Uece, UFC, Nutec, Centec e Funcap. Nas falas, a tônica foi a mesma: a vontade de “encorpar” a plataforma de insumos biológicos da unidade e de realizar pesquisas em conjunto.

Doutorado – Durante a oficina, o coordenador Geral de Administração da Fiocruz, Wilson Savino, anunciou a chegada de um programa de doutorado em Biotecnologia e Saúde em Fortaleza, trazido pela instituição.

Ele também apresentou alguns números que mostram porque a instituição é considerada uma das principais no mundo em pesquisas e desenvolvimento de fármacos. Só de 2011 a 2015, foram 511 milhões de doses de vacina produzidas pela Fiocruz, que hoje é a maior fabricante da vacina da febre amarela do planeta, exportando para 74 países.

Unidade no CE – O novo Parque Tecnológico da Fiocruz no Ceará está localizado no Eusébio e ocupa uma área total de 43.150 m², com um prédio de pesquisa de 14 mil m² e que segue uma série de padrões de sustentabilidade e de segurança biológica.

Estre os principais temas de pesquisa a serem desenvolvidos na unidade estarão: Saúde da Família, Bioinformática, Prospecção Molecular, Meio Ambiente e Saúde e Neurociência.