19 de maio de 2017

Governador Camilo Santana lança o Ceará Filmes

O Ceará Filmes – Programa Estadual de Desenvolvimento do Audiovisual e da Arte e Cultura Digital foi lançado na noite desta terça-feira, 9/5, lotando a sala 2 dos cinemas do Dragão com representantes de vários segmentos do audiovisual, do campo cultural e da economia criativa cearense. O programa, que em apenas três de suas várias ações, o Edital Ceará de Cinema e Vídeo, a instalação de cinemas em dez municípios cearenses e o lançamento do edital TVC Ceará Inédito, contará com investimento de R$ 59,5 milhões em parceria entre Agência Nacional do Cinema (Ancine) e Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura (Secult), teve em seu lançamento a presença do governador Camilo Santana, do secretário da Cultura do Estado do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba, do presidente do Instituto Dragão do Mar, Paulo Linhares, e do diretor-presidente da Ancine, Manoel Rangel, do secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda, além de outros gestores, deputados estaduais e prefeitos de municípios contemplados com as salas de cinema

Desse montante, o investimento da agência é de R$ 40 milhões, com o investimento do Estado, por meio da Secult, chegando a R$ 19,5 milhões. Dividido em sete eixos – Produção, Distribuição, Exibição, Preservação, Formação, Rede Institucional e Legislação –, detalhados em apresentação pelo secretário Fabiano dos Santos Piúba, o programa Ceará Filmes se estrutura a partir de ações em diálogo entre a Secult e os diversos agentes atuantes no audiovisual cearense: empresas produtoras, distribuidoras e exibidoras; associações, sindicatos e demais entidades de classe; escolas e universidades públicas e privadas; rede pública e privada de TV, além de outras instâncias governamentais.

Ceará como exemplo

O presidente da Ancine, Manoel Rangel, citou o Ceará Filmes como exemplo da construção de política pública de cultura que a agência trabalha para impulsionar. “É um imenso prazer estar aqui, governador, nesse momento em que seu secretário de Cultura lança a Ceará Filmes. É uma alegria enorme pra gente ver isso, porque uma das ambições que a Ancine tinha, quando se colocou o desafio de construir uma ação com os estados e municípios, era que daquela parceira para ações, daquele investimento pactuado, pudessem brotar políticas públicas completas para o audiovisual, em cada lugar do Brasil”, enfatizou. “Vimos nascer isso aqui no Ceará, com o Ceará Filmes”.

Na ocasião, Manoel Rangel fez questão de ressaltar a importância de Inácio Arruda para o audiovisual brasileiro. “Inácio foi o Senador da Agência Nacional de Cinema, é o autor do projeto Cinema Perto de Você, garantiu mais recursos para o Fundo Setorial do Audiovisual e ajudou a enfrentar todos os embates na área da cultura e do audiovisual”, afirmou.

“A parceria com o Governo do Estado, nós agradecemos profundamente, porque isso permitirá que essas cidades tenham cinema pela primeira vez, desde que o parque exibidor brasileiro foi destruído, no início dos anos 90. Serão 10 cidades que terão cinema pela primeira vez, e todas as maiores cidades que não tinham sala de cinema estão atendidas nessa ação do projeto Cinema na Cidade”, frisou Manoel Rangel.

Programa estratégico

“O Ceará Filmes é um programa estratégico de política pública de cultura para o fortalecimento dos arranjos criativos e produtivos do setor, como meio de desenvolvimento econômico e da produção audiovisual do Ceará, na cena nacional e internacional. O programa é fruto de uma construção social e coletiva, das contribuições da sociedade civil, sobretudo da Câmara Setorial do Audiovisual vinculada à Adece, do Fórum Cearense de Cinema e Vídeo e das demais instituições aqui presentes”, destacou o secretário Fabiano dos Santos Piúba, acrescentando que o secretário da Secitece, Inácio Arruda, teve um papel fundamental na articulação com o presidente da Ancine, Manoel Rangel, para que esse programa fosse realizado.

“Política pública não se conjuga na primeira pessoa. É uma construção social e coletiva. E se tem uma marca no governo Camilo, é o diálogo, a construção das políticas públicas a partir do diálogo, do fortalecimento das instâncias participativas”, acrescentou Fabiano.

“O audiovisual é a segunda indústria nos Estados Unidos, só perde pra indústria do armamento. É a área que mais emprega no setor da cultura, porque emprega o pessoal de teatro, música, fotografia, todas as outras áreas”, ressaltou Paulo Linhares, presidente do Instituto Dragão do Mar.

“Quando a máquina do audiovisual começa a funcionar, o astral da cidade muda, o astral do Estado muda. Quando esse projeto estiver a 100% vocês vão sentir a pulsação do audiovisual, que traz a atmosfera de trabalho com alegria, feliz. O Ceará sempre teve essa vocação e precisa do audiovisual também por motivos culturais, porque as narrativas sobre o nosso povo, a nossa música, gastronomia, são feitas pelo audiovisual. E até pra ajudar o turismo”, complementou.

Convicção em investir na cultura

Parabenizando a Secult e agradecendo à Ancine pela parceria, o governador Camilo Santana ressaltou a alegria com o novo programa Ceará Filmes. “Quando o Fabiano veio me apresentar a ideia, juntamente com o Paulo Linhares, fiquei encantando com a proposta, que estimula uma atividade de potencial muito grande no Ceará: a economia da cultura. Às vezes a gente só pensa na economia como a parte industrial, a parte do comércio, e não sabe o quanto a cultura mexe com a economia de homens e mulheres nos estados e nas cidades”, destacou.

“A gente tem a compreensão, e isso foi feito com muito diálogo também na construção do Plano Estadual de Cultura, da cultura como ferramenta de desenvolvimento e garantia da cidadania das pessoas”, acrescentou, reforçando o compromisso de, mesmo em um contexto de crise econômica no País e seguidos anos de seca no Ceará, ampliar o orçamento da cultura para 1,5% do orçamento do Poder Executivo, iniciativa destacada também por Manoel Rangel, da Ancine.

“Não tem sido fácil, mas fazemos isso porque é através da cultura que podemos transformar, dar oportunidade às pessoas, à riqueza dos talentos dos jovens, dos homens e mulheres cearenses, de vencer na vida fazendo aquilo que as pessoas gostam, amam fazer”.

“Quero agradecer à Ancine por essa oportunidade de levar esses cinemas pros municípios do Ceará, que agora não vão ter uma sala só não, vão ter duas salas de cinema cada um. Muito obrigado e parabéns”, complementou o governador.

Prefeitos e secretários de cultura

Assinaram os termos do programa Cinema na Cidade, juntamente com o governador Camilo Santana, o secretário da Cultura do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba, e o presidente da Ancine, Manoel Rangel, os prefeitos de Amontada (Ebster Filho), Canindé (Maria do Rosário), Cedro (Nilson Diniz), Iguatu (Ednaldo Lavor), Itaitinga (Abel Rangel), São Benedito (Gadiel Gonçalves), Tauá (Windson Mota), além do secretário de Cultura de Aquiraz, William Mendonça.

Ampla representação do setor audiovisual

O setor audiovisual cearense foi amplamente representado no lançamento do Ceará Filmes, lotando a sala 2 dos cinemas do Dragão. Entre vários outros participantes, estiveram presentes o presidente da Câmara Cearense do Audiovisual, Douglas de Paula; o presidente do Fórum Cearense do Audiovisual, Guto Parente; o presidente da Associação Cearense de Críticos de Cinema, Diego Benevides; o presidente do Fórum Cearense de Animação, Levi Magalhães; o presidente da Academia Cearense de Cinema, Régis Frota, além de vários realizadores, técnicos e produtores, além dos curadores do Cineteatro São Luiz, Duarte Dias (também coordenador de política audiovisual da Secult) e dos cinemas do Dragão, Pedro Azevedo.

A secretária adjunta da Cultura do Estado do Ceará, Suzete Nunes, o secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado, Inácio Arruda, e diversos coordenadores da Secult e do Instituto Dragão do Mar, além de gestores deste e de outros equipamentos da Secretaria, também participaram do lançamento, em clima de muito entusiasmo com os novos caminhos do audiovisual cearense.

Fonte: Secretaria da Cultura do Estado do Ceará

alt

alt

alt

alt

alt

alt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *