16 de fevereiro de 2017

Sistema inovador garante mais funcionalidade para a engenharia civil

Aliar modelagem matemática com computação de alto nível para desenvolver novas tecnologias para a construção civil. Esse foi o desafio proposto pela empresa Paulo A. B. Barroso Consultoria e Projetos de Engenharia ao criar o sistema de Multiprocessador de Estruturas Metálicas em Malhas Espaciais. Para a execução do projeto, a empresa recebeu aporte financeiro de R$ 420.950,00, da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece) e a Finep, por meio do Tecnova-CE.

O novo software vai possibilitar a engenheiros e arquitetos definir a melhor estrutura geodésica para o projeto utilizando malhas espaciais. A ideia é simplificar e facilitar as etapas de projeto, cálculo, detalhamento, fabricação e a montagem de estruturas metálicas.

O sistema irá integrar desenho e engenharia na utilização de malhas especiais, contribuindo para a redução nos custos de projetos de engenharia civil de fácil operação e baixo custo.

“O software irá transformar as árduas etapas manuais de projeto em simples manuseio de subsistemas com precisos cálculos computacionais automáticos. Projetos que levariam meses, poderão ser resolvidos em alguns dias e de forma mais assertiva”, explica o engenheiro Paulo Barroso, coordenador do projeto.

Composto por vários módulos, o Multiprocessador de Estruturas Metálicas em Malhas Espaciais poderá atender diversos clientes e possibilidades.

Mais utilizadas em obras de edificações comerciais e industriais, a utilização de estruturas metálicas, que consiste na união de todas as peças pré-fabricadas no local onde será instalado o empreendimento, são intensamente utilizados no mundo, em razão dos ganhos de produtividade que seu processo pré-industrializado oferece.

Tecnova-CE

O Programa de Apoio à Inovação Tecnológica nas Microempresas e empresas de Pequeno Porte do Estado do Ceará (Tecnova-CE), foi criado para apoiar a inovação de micro e pequenas empresas cearenses.

Foram disponibilizados recurso de subvenção econômica da ordem de R$ 20 milhões, oriundos da Finep e Governo do Estado. Ao todo já foram financiadas 29 empresas de base tecnológica em setores estratégicos para o Estado: Agronegócio, Eletrometalmecânica e Materiais, Petróleo e Gás, Têxtil e Confecção, Couro e Calçado, Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e Biotecnologia.

alt

alt

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>